Alerta Sarampo

Alerta Sarampo

12 minutos O Sarampo é uma doença viral infecciosa aguda, extremamente contagiosa e bastante comum na infância podendo evoluir com complicações graves, incluindo encefalite, pneumonia e morte. A viremia decorrente da infecção provoca uma vasculite generalizada, responsável pelo aparecimento das diversas manifestações clínicas. Seu agente etiológico é um RNA vírus pertencente ao gênero Morbillivirus, família Paramyxoviridae, sendo o homem o seu único reservatório conhecido. Seu modo de transmissão ocorre de forma direta, por meio de secreções nasofaríngeas expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar Continue lendo

Febre Amarela: informações chave sobre diagnóstico e conduta nos casos suspeitos

Febre Amarela: informações chave sobre diagnóstico e conduta nos casos suspeitos

12 minutos   A Febre Amarela (FA) é uma doença febril aguda, não contagiosa, causada por um arbovírus transmitido pela picada de mosquitos. Sua letalidade pode variar de 5% em formas oligossintomáticas a 50% em casos graves.1 A transmissão do vírus pode ocorrer em dois ciclos: silvestre e urbano. No silvestre, os macacos são os principais hospedeiros e amplificadores dos vírus, porém não são transmissores da doença. Os vetores são mosquitos de hábitos estritamente silvestres (Haemagoggus e Sabethes); o homem participa como um hospedeiro Continue lendo

Proteção Solar na Infância

Proteção Solar na Infância

11 minutos   Nos últimos anos, tem-se observado um aumento na incidência dos cânceres de pele, sendo que a radiação ultravioleta A (RUVA) e a radiação ultravioleta B (RUVB) têm uma participação relevante na etiopatogenia dessas neoplasias. A exposição crônica à radiação ultravioleta (RUV) é importante no desencadeamento do envelhecimento cutâneo e do carcinoma espinocelular. Já a exposição intermitente e aguda, comum no período de férias, tem um papel fundamental na gênese do melanoma e do carcinoma basocelular. Vários estudos têm demonstrado que queimaduras Continue lendo

Cuidados Paliativos: definição e elegibilidade

Cuidados Paliativos: definição e elegibilidade

6 minutos Os avanços da medicina e o uso crescente de tecnologia reduziram as taxas de mortalidade neonatal e pediátrica, resultando em maior sobrevivência de crianças e adolescentes com enfermidades crônicas complexas, progressivas e potencialmente letais. Nesse cenário, surge o Cuidado Paliativo, inicialmente ligado ao Movimento Hospice e cuidados de fim de vida e, posteriormente, evoluindo para um conceito mais amplo e integral. Em 2002, a Organização Mundial de Saúde (OMS) define cuidados paliativos: Abordagem que promove a qualidade de vida de pacientes e Continue lendo

Considerações sobre autonomia da criança e do adolescente

Considerações sobre autonomia da criança e do adolescente

4 minutos O cuidado paliativo pediátrico apresenta particularidades em relação ao cuidado paliativo adulto. Uma delas se refere a autonomia. É consenso entre os bioeticistas que o respeito à autonomia é um dos pontos básicos no qual se fundamentam as relações humanas. De fato, não é possível falar em respeito ao ser humano a ele se quiser impor uma decisão (de outro ser humano) que, mesmo tendo como objetivo beneficiá-lo, vai contra o seu discernimento. Todos devem ser tratados como agentes autônomos; quando a autonomia Continue lendo

III Simpósio de Gastroenterologia e Nutrologia Pediátricas – Programação

III Simpósio de Gastroenterologia e Nutrologia Pediátricas – Programação

1 minuto Veja abaixo a programação completa do III Simpósio de Gastroenterologia e Nutrologia Pediátricas. Para se inscrever e saber informações adicionais, clique aqui. Programação 01/09/2017 – Sexta 18:45 – Credenciamento e recepção dos inscritos 19:15 – 19:30 –  Abertura – Palavra da Vice-Presidente – Dra. Marisa Lages. 19:30 – 21:30 –  Mesa Redonda: Coordenação da mesa: Dra. Virginia Weffort Secretária da mesa: Elaine Alvarenga – Dislipidemia: qual criança tem indicação de triagem? Quem tem indicação de tratamento? – Dra. Denise Brasileiro – Alimentação Complementar e o Método BLW (Baby-Led Continue lendo

SMP Inaugura Terças Científicas

SMP Inaugura Terças Científicas

1 minuto Com objetivo de promover atualização científica constante dos pediatras mineiros e residentes e possibilidade do encontro do pediatra clínico com o especialista, a Sociedade Mineira de Pediatria (SMP) realizará, neste segundo semestre de 2017, as Terças Científicas, em seu Centro de Treinamento. Sempre às 19 horas, representantes dos Comitês de Infectologia Pediátrica, Pneumologia e Otorrinolaringologia, Saúde Mental, Saúde Escolar, Primeira Infância e Adolescência irão receber os interessados para discussões de Casos Clínicos e apresentação de assuntos que sejam de interesse dos pediatras. Informações Gerais Data Continue lendo

I Simpósio de Cuidados Paliativos e Dor em Pediatria – Programação

I Simpósio de Cuidados Paliativos e Dor em Pediatria – Programação

2 minutos Veja abaixo a programação completa do evento. Para se inscrever e saber informações adicionais, clique aqui. SEXTA- FEIRA, 18/08/2017 18:00h: Abertura Sociedade Mineira de Pediatria Hospital das Clinicas da UFMG Clínica de Dor do Hospital das Clínicas da UFMG Faculdade de Medicina da UFMG 19:00h: Cuidados Paliativos: Perspectivas e tendências Dra. Tatiana Amaral (MG) e Dra. Marília Aguiar (MG) 19:40h: O desafio do tratamento da dor de difícil manejo em pediatria. Dra. Silvia Maria Macedo Barbosa (SP) – Apresentação de caso clínico Continue lendo

Caxumba: atualizações sobre o tema

Caxumba: atualizações sobre o tema

11 minutos Introdução A Caxumba ou Parotidite infecciosa é uma doença viral aguda de alta morbidade e baixa letalidade, causada pelo vírus RNA da família Paramyxoviridae, gênero Paramyxovirus.1 Usualmente apresenta-se em surtos, que acometem mais as crianças, mas que não excluem adolescentes e adultos, sendo, nestes, mais severa. Caracteriza-se como cosmopolita, mas com tendência a se apresentar em maiores proporções em centros escolares e instituições onde há aglomeração de pessoas. Inverno e primavera são as estações de maior incidência da doença. 2 Os casos Continue lendo

Mialgia Aguda Epidêmica: Anotações

Mialgia Aguda Epidêmica: Anotações

13 minutos   No dia 14 de dezembro de 2016, um hospital em Salvador notificou à vigilância epidemiológica do município a ocorrência de um surto de mialgia, no qual nove pacientes de apenas três diferentes famílias apresentaram subitamente fortes dores em região cervical e trapézio, seguidas por dores musculares intensas nos membros superiores, dorso e membros inferiores.1  Todos apresentaram rabdomiólise, caracterizada por elevações significativas das enzimas musculares e mioglobinúria. Quatro pacientes apresentaram discreto exantema.2 Um caso evoluiu com insuficiência renal aguda, resolvida após hidratação.2 Continue lendo