Por que fazer o curso de Otoscopia na SMP?

Por que fazer o curso de Otoscopia na SMP?

4 minutos Diagnóstico e tratamento das diferentes formas de otite através do curso de otoscopia para pediatras. Muitas verdades médicas estão se ampliando, enquanto algumas questões ainda se encontram abertas. Quando se trata da saúde otológica de crianças em todos os continentes, a otoscopia tem se consolidado como uma das ferramentas principais para o diagnóstico de ao menos dois problemas frequentes com significativo impacto social significativo: 1- Diagnóstico da Otite Média Aguda: principal causa de prescrição de antibióticos em nosso planeta; 2- Diagnóstico da Continue lendo

Alerta Sarampo

Alerta Sarampo

12 minutos O Sarampo é uma doença viral infecciosa aguda, extremamente contagiosa e bastante comum na infância podendo evoluir com complicações graves, incluindo encefalite, pneumonia e morte. A viremia decorrente da infecção provoca uma vasculite generalizada, responsável pelo aparecimento das diversas manifestações clínicas. Seu agente etiológico é um RNA vírus pertencente ao gênero Morbillivirus, família Paramyxoviridae, sendo o homem o seu único reservatório conhecido. Seu modo de transmissão ocorre de forma direta, por meio de secreções nasofaríngeas expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar Continue lendo

Febre Amarela: informações chave sobre diagnóstico e conduta nos casos suspeitos

Febre Amarela: informações chave sobre diagnóstico e conduta nos casos suspeitos

12 minutos   A Febre Amarela (FA) é uma doença febril aguda, não contagiosa, causada por um arbovírus transmitido pela picada de mosquitos. Sua letalidade pode variar de 5% em formas oligossintomáticas a 50% em casos graves.1 A transmissão do vírus pode ocorrer em dois ciclos: silvestre e urbano. No silvestre, os macacos são os principais hospedeiros e amplificadores dos vírus, porém não são transmissores da doença. Os vetores são mosquitos de hábitos estritamente silvestres (Haemagoggus e Sabethes); o homem participa como um hospedeiro Continue lendo

Proteção Solar na Infância

Proteção Solar na Infância

11 minutos   Nos últimos anos, tem-se observado um aumento na incidência dos cânceres de pele, sendo que a radiação ultravioleta A (RUVA) e a radiação ultravioleta B (RUVB) têm uma participação relevante na etiopatogenia dessas neoplasias. A exposição crônica à radiação ultravioleta (RUV) é importante no desencadeamento do envelhecimento cutâneo e do carcinoma espinocelular. Já a exposição intermitente e aguda, comum no período de férias, tem um papel fundamental na gênese do melanoma e do carcinoma basocelular. Vários estudos têm demonstrado que queimaduras Continue lendo

Cuidados Paliativos: definição e elegibilidade

Cuidados Paliativos: definição e elegibilidade

6 minutos Os avanços da medicina e o uso crescente de tecnologia reduziram as taxas de mortalidade neonatal e pediátrica, resultando em maior sobrevivência de crianças e adolescentes com enfermidades crônicas complexas, progressivas e potencialmente letais. Nesse cenário, surge o Cuidado Paliativo, inicialmente ligado ao Movimento Hospice e cuidados de fim de vida e, posteriormente, evoluindo para um conceito mais amplo e integral. Em 2002, a Organização Mundial de Saúde (OMS) define cuidados paliativos: Abordagem que promove a qualidade de vida de pacientes e Continue lendo

Considerações sobre autonomia da criança e do adolescente

Considerações sobre autonomia da criança e do adolescente

4 minutos O cuidado paliativo pediátrico apresenta particularidades em relação ao cuidado paliativo adulto. Uma delas se refere a autonomia. É consenso entre os bioeticistas que o respeito à autonomia é um dos pontos básicos no qual se fundamentam as relações humanas. De fato, não é possível falar em respeito ao ser humano a ele se quiser impor uma decisão (de outro ser humano) que, mesmo tendo como objetivo beneficiá-lo, vai contra o seu discernimento. Todos devem ser tratados como agentes autônomos; quando a autonomia Continue lendo

III Simpósio de Gastroenterologia e Nutrologia Pediátricas – Programação

III Simpósio de Gastroenterologia e Nutrologia Pediátricas – Programação

1 minuto Veja abaixo a programação completa do III Simpósio de Gastroenterologia e Nutrologia Pediátricas. Para se inscrever e saber informações adicionais, clique aqui. Programação 01/09/2017 – Sexta 18:45 – Credenciamento e recepção dos inscritos 19:15 – 19:30 –  Abertura – Palavra da Vice-Presidente – Dra. Marisa Lages. 19:30 – 21:30 –  Mesa Redonda: Coordenação da mesa: Dra. Virginia Weffort Secretária da mesa: Elaine Alvarenga – Dislipidemia: qual criança tem indicação de triagem? Quem tem indicação de tratamento? – Dra. Denise Brasileiro – Alimentação Complementar e o Método BLW (Baby-Led Continue lendo

SMP Inaugura Terças Científicas

SMP Inaugura Terças Científicas

1 minuto Com objetivo de promover atualização científica constante dos pediatras mineiros e residentes e possibilidade do encontro do pediatra clínico com o especialista, a Sociedade Mineira de Pediatria (SMP) realizará, neste segundo semestre de 2017, as Terças Científicas, em seu Centro de Treinamento. Sempre às 19 horas, representantes dos Comitês de Infectologia Pediátrica, Pneumologia e Otorrinolaringologia, Saúde Mental, Saúde Escolar, Primeira Infância e Adolescência irão receber os interessados para discussões de Casos Clínicos e apresentação de assuntos que sejam de interesse dos pediatras. Informações Gerais Data Continue lendo

I Simpósio de Cuidados Paliativos e Dor em Pediatria – Programação

I Simpósio de Cuidados Paliativos e Dor em Pediatria – Programação

2 minutos Veja abaixo a programação completa do evento. Para se inscrever e saber informações adicionais, clique aqui. SEXTA- FEIRA, 18/08/2017 18:00h: Abertura Sociedade Mineira de Pediatria Hospital das Clinicas da UFMG Clínica de Dor do Hospital das Clínicas da UFMG Faculdade de Medicina da UFMG 19:00h: Cuidados Paliativos: Perspectivas e tendências Dra. Tatiana Amaral (MG) e Dra. Marília Aguiar (MG) 19:40h: O desafio do tratamento da dor de difícil manejo em pediatria. Dra. Silvia Maria Macedo Barbosa (SP) – Apresentação de caso clínico Continue lendo

Caxumba: atualizações sobre o tema

Caxumba: atualizações sobre o tema

11 minutos Introdução A Caxumba ou Parotidite infecciosa é uma doença viral aguda de alta morbidade e baixa letalidade, causada pelo vírus RNA da família Paramyxoviridae, gênero Paramyxovirus.1 Usualmente apresenta-se em surtos, que acometem mais as crianças, mas que não excluem adolescentes e adultos, sendo, nestes, mais severa. Caracteriza-se como cosmopolita, mas com tendência a se apresentar em maiores proporções em centros escolares e instituições onde há aglomeração de pessoas. Inverno e primavera são as estações de maior incidência da doença. 2 Os casos Continue lendo