Artigos

Dificuldade de aprendizagem escolar: como abordar?

Dificuldade de aprendizagem escolar: como abordar?

13 minutos Cláudia Machado Siqueira1 Débora Fraga Lodi2 Luciana Mendonça Alves3 Maria do Carmo Mangellli Ferreira4 1Pediatra, com área de atuação em Neuropediatria. Professora do Dep. de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Especialista em Neuropsicologia pela UNICAMP, Mestre e Doutora em Saúde da Criança e do Adolescente pela UFMG, Coordenadora do Laboratório de Estudo dos Transtornos de Aprendizagem (LETRA) do Hospital das Clínicas/UFMG. 2 Fonoaudióloga. Especialista em Linguagem pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia e em Psicopedagogia pela Continue lendo

Refluxo Gastroesofágico em Pediatria

Refluxo Gastroesofágico em Pediatria

5 minutos Simone Diniz Carvalho Especialista em Pediatria e Gastroenterologia Pediátrica pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e pela Associação Médica Brasileira (AMB). Mestre em Saúde da Criança e do Adolescente pela Faculdade de Medicina da UFMG. Gastroenterologista e Endoscopista Pediátrica do Hospital das Clínicas da UFMG. Nathália Luzias de Matos e Silva Especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e pela Associação Médica Brasileira (AMB). Especialização em Gastroenterologia Pediátrica pela Faculdade de Medicina da UFMG.  Contato: Simone Diniz Carvalho simonediniz@hotmail.com Introdução Continue lendo

Boletim Científico – SMAM 2019: “Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação. Hoje e para o futuro!”

Boletim Científico – SMAM 2019: “Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação. Hoje e para o futuro!”

7 minutos Beatriz de Oliveira Rocha – presidente do Departamento Científico de Aleitamento Materno da SMP A amamentação é um dos melhores investimentos para salvar vidas e melhorar a saúde, o desenvolvimento social e econômico de indivíduos e nações.1 O aumento das taxas de aleitamento materno exclusivo até seis meses, como recomendado pela OMS e UNICEF, poderiam impedir mais de 500 mil mortes infantis, bem como prevenir quase 100.000 mortes de mulheres a cada ano. Isso geraria uma economia mundial de 1,1 bilhões de dólares Continue lendo

Enurese na infância: como abordar?

Enurese na infância: como abordar?

9 minutos Autoras: Mônica M. A. Vasconcelos,1,2 Flávia C.C Mrad1,3 1Professora do Departamento de Pediatria – Faculdade de Medicina – UFMG. 2 Coordenadora do Ambulatório de Disfunção do trato urinário Inferior e Enurese– Unidade de Nefrologia Pediátrica – HC- UFMG. 3Membro da equipe do Ambulatório de Disfunção do trato urinário Inferior e Enurese – Unidade de Nefrologia Pediátrica – HC- UFMG. Enurese (EN) é definida como incontinência urinária intermitente durante o sono em crianças com idade superior a cinco anos, podendo estar acompanhada de sintomas urinários diurnos (incontinência Continue lendo

Prevenção de Infecções pelo Vírus Sincicial Respiratório (VSR)

Prevenção de Infecções pelo Vírus Sincicial Respiratório (VSR)

8 minutos Uso do Palivizumabe José Geraldo Leite Ribeiro. Pediatra, epidemiologista e mestre em medicina tropical, professor da FCMMG e da FASEH. Andrea Chaimowicz. Pediatra, neonatologista, coordenadora do Ambulatório de Seguimento do RN de Risco da Unidade de Referência Secundária Saudade/SMSA PBH O VSR é um vírus RNA, com alta infectividade, que acomete grande parte das crianças até os cinco anos de idade. Causa infecções brandas, mas também acometimento do trato respiratório inferior, levando a quadros de bronquiolite e pneumonias. É a principal etiologia Continue lendo

Primeira Infância, desafios e necessidades

Primeira Infância, desafios e necessidades

3 minutos Já não há mais dúvida de que investir na infância é fincar as bases de um futuro mais sólido, de que priorizar a infância é uma estratégia inteligente para obter ganhos sociais ou econômicos superiores aos gerados por quaisquer outros investimentos. A infância constitui uma etapa da vida com sentido e conteúdo próprios. Adultos inteligentes, criativos, empreendedores, com ampla flexibilidade mental, são, consequência de ações nos primeiros anos de vida. Entender a criança como pessoa em desenvolvimento implica dar plenitude ao momento Continue lendo

Proteção Solar na Infância

Proteção Solar na Infância

11 minutos   Nos últimos anos, tem-se observado um aumento na incidência dos cânceres de pele, sendo que a radiação ultravioleta A (RUVA) e a radiação ultravioleta B (RUVB) têm uma participação relevante na etiopatogenia dessas neoplasias. A exposição crônica à radiação ultravioleta (RUV) é importante no desencadeamento do envelhecimento cutâneo e do carcinoma espinocelular. Já a exposição intermitente e aguda, comum no período de férias, tem um papel fundamental na gênese do melanoma e do carcinoma basocelular. Vários estudos têm demonstrado que queimaduras Continue lendo

Cuidados Paliativos: definição e elegibilidade

Cuidados Paliativos: definição e elegibilidade

6 minutos Os avanços da medicina e o uso crescente de tecnologia reduziram as taxas de mortalidade neonatal e pediátrica, resultando em maior sobrevivência de crianças e adolescentes com enfermidades crônicas complexas, progressivas e potencialmente letais. Nesse cenário, surge o Cuidado Paliativo, inicialmente ligado ao Movimento Hospice e cuidados de fim de vida e, posteriormente, evoluindo para um conceito mais amplo e integral. Em 2002, a Organização Mundial de Saúde (OMS) define cuidados paliativos: Abordagem que promove a qualidade de vida de pacientes e Continue lendo

Considerações sobre autonomia da criança e do adolescente

Considerações sobre autonomia da criança e do adolescente

4 minutos O cuidado paliativo pediátrico apresenta particularidades em relação ao cuidado paliativo adulto. Uma delas se refere a autonomia. É consenso entre os bioeticistas que o respeito à autonomia é um dos pontos básicos no qual se fundamentam as relações humanas. De fato, não é possível falar em respeito ao ser humano a ele se quiser impor uma decisão (de outro ser humano) que, mesmo tendo como objetivo beneficiá-lo, vai contra o seu discernimento. Todos devem ser tratados como agentes autônomos; quando a autonomia Continue lendo

Caxumba: atualizações sobre o tema

Caxumba: atualizações sobre o tema

11 minutos Introdução A Caxumba ou Parotidite infecciosa é uma doença viral aguda de alta morbidade e baixa letalidade, causada pelo vírus RNA da família Paramyxoviridae, gênero Paramyxovirus.1 Usualmente apresenta-se em surtos, que acometem mais as crianças, mas que não excluem adolescentes e adultos, sendo, nestes, mais severa. Caracteriza-se como cosmopolita, mas com tendência a se apresentar em maiores proporções em centros escolares e instituições onde há aglomeração de pessoas. Inverno e primavera são as estações de maior incidência da doença. 2 Os casos Continue lendo